Em tempos de crise, as nossas cobranças são menos eficazes, alguns clientes adiam os respetivos pagamentos para além da data de vencimento e, muitos deles, darão origem a incumprimentos definitivos. Somos confrontados com um novo desafio: garantir a tesouraria da nossa empresa, perante maiores dificuldades, sem colocar em causa a capacidade de fazer face às nossas próprias responsabilidades.

Enquanto isto, já a sua empresa emitiu uma fatura e procedeu ao pagamento do imposto devido. Perdemos duas vezes! A primeira porque não recebemos e a segunda porque pagámos imposto.

A UWU Solutions quer partilhar consigo uma forma de reduzir os impactos dos incumprimentos dos seus clientes!

Para além de poder considerar estes créditos como custo aceite fiscalmente, poderá ainda proceder à regularização do respetivo imposto.

De acordo com as recentes alterações legislativas, reduz-se de 24 para 12 meses a mora do crédito imposta para proceder à regularização do imposto e de 8 para 4 meses o prazo da respetiva resposta, podendo refletir-se num impacto bastante positivo para a tesouraria da sua empresa.

Venha conhecer o caso da empresa Cobranças Alternativas, Lda.!

A Cobranças Alternativas, Lda. é uma empresa de prestação de serviços, que trabalha maioritariamente para outras empresas. Devido ao tipo de serviços que disponibiliza, permanece com a sua atividade praticamente inalterada, garantido a continuidade da relação com os seus clientes. Por este facto, continua a faturar dentro da normalidade, não tendo possibilidade de aceder aos apoios que têm sido anunciados.

Ora, como sabemos, faturar não é sinónimo de receber! E a Cobranças Alternativas, Lda. está a “sentir na pele” essa diferença neste momento. Na verdade, muitos dos seus clientes apresentam uma enorme quebra na faturação e, alguns deles, não conseguem pagar as suas faturas.

Recuperação do IVA

A empresa emitiu uma fatura em fevereiro do passado ano, no valor total de 24 600€, que nunca recebeu. Ora, desta fatura sabemos que:

  • O valor dos serviços foi de 20 000€;
  • O valor do IVA foi de 4 600€.

Este imposto foi entregue ao Estado já no ano transato. Mas a realidade é que a empresa não recebeu efetivamente o pagamento correspondente!

Em condições normais, o Nuno, gestor da empresa, teria de esperar 24 meses, após o vencimento da respetiva fatura, para proceder ao pedido de regularização deste IVA.

No entanto, com as recentes alterações legislativas, basta que este crédito esteja em mora há mais de 12 meses, à data de 1 de abril, para que o Nuno possa proceder ao pedido de autorização prévia, junto das Finanças.

Assim, com esta alteração legislativa, o Nuno poderá fazer o seu pedido num prazo de seis meses, e obter a favor da sua empresa o valor de 4 600€. Para além disto, também o prazo de resposta por parte da Autoridade Tributária foi reduzido de oito para quatro meses.

Com as novas regras, se o Nuno proceder ao pedido de imediato, poderá recuperar no prazo de 4 meses cerca de 4 600€.

Uma chamada de atenção importante: se tiver créditos vencidos nesta situação e não proceder ao pedido de regularização do respetivo imposto até 30/09/2020, já não poderá regularizar o valor do imposto, a favor da sua empresa!


Redução no Imposto sobre os resultados da empresa

Já no que respeita à faturação de março, do presente ano, referente aos serviços prestados em fevereiro, temos:

Quadro-01.png

As faturas venceram a 31 de março. Ou seja, a empresa terá de entregar ao Estado o valor de 11 500€ de IVA que inclui 6 900€ que não receberam e, no final do ano, será tributada sobre o valor que faturou (IRC).

Mas, caso a empresa não receba este valor e cumpra as devidas diligências da cobrança, poderá considerar como custo aceite fiscalmente:

  • 25% do valor em dívida, ou seja, 11 250€, em 2020
    • Obtendo uma poupança fiscal de 2 362,50€
  • 25% do valor em dívida, ou seja, 11 250€, em 2021
    • Obtendo uma poupança fiscal de 2 362,50€
  • 25% do valor em dívida, ou seja, 11 250€, em 2022
    • Obtendo uma poupança fiscal de 2 362,50€
  • 25% do valor em dívida, ou seja 11 250€, em 2023
    • Obtendo uma poupança fiscal de 2 362,50€

Para além disto, quando a mora destes créditos ultrapassar os 12 meses, a empresa poderá, à semelhança do crédito anterior, no prazo de seis meses, fazer o pedido de autorização prévia à AT, para regularizar o respetivo IVA.

No total, a empresa Cobranças Alternativas Lda., poderá reaver todos os impostos pagos por contrapartida de um pagamento que não recebeu.

Faça como a “Prestações Simplificadas, Lda.”! Adira a este sistema para pagar os seus impostos e simplifique a sua gestão! Se necessitar de mais esclarecimentos… contacte-nos!


Estado de Emergência

Notícias em destaque:

Os Pagamentos por Conta de IRC são um imposto, adicional ao IRC, a que todas as empresas estabelecidas em território português estão...

Continuar a ler
Pagamentos por Conta de IRC – Experimente o nosso simulador!

A Margarida e o Reinaldo são um casal jovem de trabalhadores independentes. A Margarida, médica, emite anualmente...

Continuar a ler
Aumento rendimento tributável para recibos verdes - Parte I

Sabia que poderá obter uma poupança fiscal notória, aquando da tributação dos seus rendimentos, simplesmente por...

Continuar a ler
Qual é o melhor regime fiscal para a sua empresa?

O investimento nas chamadas "moedas virtuais" é cada vez mais comum. As operações relacionadas com as mesmas podem gerar ganhos obtidos com a sua...

Continuar a ler
Cripto-Moedas - Saiba como as "moedas virtuais" são tributadas
Visite o nosso arquivo de notícias