Sabia que poderá obter uma poupança fiscal notória, aquando da tributação dos seus rendimentos, simplesmente por optar pelo regime fiscal mais adequado à sua empresa? Tomemos como exemplo o Pedro!

O Pedro, sócio-gerente da empresa Opções Favoráveis, Lda., terá até ao final do mês de fevereiro para optar entre dois regimes fiscais. Qual será o mais vantajoso para a empresa dele?

Antes de iniciar a atividade da empresa, o Pedro já tinha elaborado uma breve análise aos custos e rendimentos esperados. Desta análise, concluiu na altura que era vantajoso optar pelo Regime Simplificado de IRC.

No entanto, persistem dúvidas… o Pedro pergunta-se “Será que este continua a ser o regime fiscal mais adequado à minha empresa?!” - Vamos ajudar o Pedro a tomar a melhor decisão. Vejamos…

O Regime Simplificado permite que, ao valor do rendimento anual obtido pela empresa, seja aplicado um coeficiente para definir o montante que será sujeito a imposto.

Por outro lado, no Regime Geral, o resultado sujeito a imposto resulta da diferença entre os proveitos e os custos contabilizados.

Podemos afirmar que, sempre que, deste coeficiente, se obtenha um valor superior ao valor apurado pela diferença das despesas e rendimentos, o Regime Geral ser-lhe-á mais favorável.

É aqui que surge a nossa questão! Para a sua empresa, qual destes regimes lhe permite pagar menos impostos? Analisemos a situação especifica da empresa Opções Favoráveis, Lda.!

A Opções Favoráveis, Lda., apresenta um elevado crescimento no mercado e, apesar dos seus rendimentos não ultrapassarem os 200 000€/ano, o valor das suas despesas tem acompanhado este crescimento.

Entretanto, o Pedro, sócio-gerente da empresa, teve conhecimento que deverá comunicar às finanças, até ao final do segundo mês do seu período de tributação, como quer que os seus rendimentos sejam tributados.

Sendo uma empresa de prestação de serviços, o custo mais elevado desta empresa está nos custos com o pessoal. Façamos agora alguns cálculos…

Dados

A empresa do Pedro, apresenta os seguintes dados:

  • Rendimentos: 122 000€
  • Vencimentos: 52 500€
    • Pedro (Sócio-Gerente e Programador Informático): 21 000€
    • Maria (Administrativa): 12 600€
    • João (Designer): 18 900€
  • •Segurança Social: 12 469€
Regime Simplificado

No Regime Simplificado, para a determinação do imposto, temos:

  • Aos rendimentos obtidos será aplicado um coeficiente de 0,75
    • 122 000€ x 0,75 = 91 500€
  • Após isto, o rendimento estará sujeito às taxas gerais de IRC
    • 15 000€ x 17% = 2 550€
    • 76 500€ x 21% = 16 065€
  • Perante este cenário, temos um imposto a pagar de 18 615€
Regime Geral

No Regime Geral, para a determinação do imposto, temos:

  • O rendimento sujeito a imposto resulta da diferença entre os proveitos e os custos:
    • 122 000€ - ( 52 500€ + 12 469€ ) = 57 031€

Em relação ao Regime Simplificado, este será inferior em cerca de 34 500€. Ou seja, a empresa do Pedro, optando pelo Regime Geral, terá um rendimento sujeito a imposto bastante inferior.

  • Após isto, aplicaremos as taxas gerais de IRC:
    • 15 000€ x 17% = 2 550€
    • 42 031€ x 21% = 8 827€

Através desta análise, e apenas com esta opção, o Pedro poderá poupar mais de 7 000€ de imposto.Adicionalmente, todas as restantes despesas da empresa serão consideradas, na segunda hipótese e, consequentemente, irão diminuir o imposto a pagar. De forma a simplificar, neste exemplo, apenas consideramos os custos com o pessoal.

Ainda tem dúvidas relativas ao enquadramento da sua empresa? Contacte-nos!


voupoupar.pt - Livros essenciais para grandes investidores!

Notícias em destaque:

Venha connosco, descubra quanto valem os nossos conteúdos, e confira a poupança fiscal que conseguimos obter conjuntamente com os nossos clientes, no último ano!

Continuar a ler
Quanto poupámos aos nossos clientes no último ano?!

A UWU disponibiliza-lhe um Simulador de IMI que lhe permite conferir o valor a pagar em 2018, relativamente ao seu imóvel, e dessa forma preparar o...

Continuar a ler
Simulador IMI - Confira o valor a pagar em 2018

O restaurante Lince, na zona de Lisboa, pertence à Simone. Em regra, este restaurante tem rendimentos anuais de 120 000€ e cerca de 85 000€ de despesas. O restaurante foi criado em...

Continuar a ler
Restauração - Qual será o regime fiscal mais vantajoso?

A Laura, gerente da empresa “Regalias Atrativas, Lda.”, pretende promover a sua equipa! Para o fazer...

Continuar a ler
Passes sociais: Uma regalia livre de impostos
Visite o nosso arquivo de notícias