Finalizado que está o período de pagamento do IRC de 2017 (terminou no passado dia 30 de junho), está na hora de fazermos um balanço à poupança fiscal que conseguimos proporcionar aos nossos clientes.

Muitos são os temas e soluções que partilhamos consigo ao longo do ano, mas tão importante como o conhecimento dos mesmos, é a sua aplicação. É aqui que se reflete a poupança fiscal resultante das metodologias de trabalho que utilizamos, e dos benefícios fiscais que potenciamos.

Os benefícios fiscais são, em regra, caracterizados pela redução ou isenção do pagamento do imposto da sua empresa. No entanto, se não o calcular e/ou aplicar, não irá beneficiar do mesmo! Confira connosco o resumo da aplicação dos benefícios fiscais aos nossos clientes, relativamente ao IRC de 2017:

A preocupação crescente da nossa equipa com otimização fiscal da sua empresa proporcionou em 2017 uma poupança efetiva que, só nestes dois tipos de benefício, ascendeu aos montantes acima referidos, sendo esta poupança extensível para os 5 anos seguintes.

Para além destes dois benefícios, foram ainda aplicados outros benefícios tais como DLRR e RFAI.

Quantas vezes não deixou uma fatura no seu carro, na gaveta da sua sala ou, simplesmente a perdeu? Qual seria o balanço do valor total destas faturas no final do ano? Quantos custos, efetivamente suportados pela sua empresa, deixou de contabilizar? Quanto IVA pagou a mais por não ter apresentado todos os documentos?

Para solucionar este problema tão comum, a UWU desenvolveu um sistema de trabalho que faz a conferência de todas as faturas emitidas à sua empresa, permitindo saber quantas destas não foram enviadas para a contabilidade.

Na prática, como funciona? É simples! Nós fazemos a análise e você poupa nos impostos!

Imagine que aquela fatura da qual se esqueceu tinha um valor de 492 euros… Esta fatura poderá representar uma poupança fiscal no montante de 84 euros em IRC. Para além disso, poderá permitir-lhe também deduzir um valor de IVA de cerca de 92 euros. Mais uma vez, é simples! 176 euros que teria perdido sem o processo de conferência da UWU. E ambos sabemos... nunca é só esta fatura que fica perdida!

Neste âmbito, e após os cálculos que efetuámos ao cruzamento de dados de cada um dos nossos clientes, estimamos uma poupança fiscal relativa ao ano 2017 (em IRC e IVA) que ultrapassou os 200 mil euros.

Consideramos de primordial importância criar valor à sua empresa. A criação desse valor traduz-se, entre outros aspetos, na capacidade que demonstramos em obter poupanças fiscais significativas para si. Pague os impostos devidos, não mais do que isso!



Notícias em destaque:

O restaurante Lince, na zona de Lisboa, pertence à Simone. Em regra, este restaurante tem rendimentos anuais de 120 000€ e cerca de 85 000€ de despesas. O restaurante foi criado em...

Continuar a ler
Restauração - Qual será o regime fiscal mais vantajoso?

O investimento nas chamadas "moedas virtuais" é cada vez mais comum. As operações relacionadas com as mesmas podem gerar ganhos obtidos com a sua...

Continuar a ler
Cripto-Moedas - Saiba como as "moedas virtuais" são tributadas

O Orçamento do Estado para 2017 trouxe uma novidade muito relevante quanto à tributação de imóveis: o adicional ao IMI (o chamado AIMI). O valor tributável do imposto corresponderá à ...

Continuar a ler
AIMI - Saiba tudo sobre o novo imposto sobre imóveis

No início do ano, apresentamos-lhe as mais recentes alterações a que o Imposto Adicional Sobre Imóveis(AIMI) foi...

Continuar a ler
Sabia que o valor pago de AIMI pode diminuir o seu IRS/IRC?
Visite o nosso arquivo de notícias