No início do ano, partilhámos consigo as mais recentes alterações do Imposto Adicional Sobre Imóveis (AIMI). Naquele exemplo demonstrámos que, enquanto casal, poderia diminuir ou até obter a isenção deste imposto.

Entretanto, as notas de liquidação foram emitidas em junho. Se recebeu a sua é porque, muito provavelmente, não conseguiu obter a sua isenção, e teve de proceder ao pagamento durante o mês de setembro.

A questão que se coloca agora é: “Já paguei o AIMI, logo nada mais há a fazer…. Certo?!” - Errado!

O valor pago, referente ao AIMI, é dedutível para si enquanto pessoa singular ou, até mesmo, para a sua empresa. Vejamos:

Dedução IRS

No seu IRS, poderá deduzir o valor pago em setembro, ao valor do imposto devido relativamente aos rendimentos gerados pelos imóveis sujeitos a AIMI (caso opte pelo englobamento) ou poderá deduzir ao imposto devido pelos rendimentos prediais.

Poderá ainda deduzir, o imposto pago, ao imposto devido pelo desenvolvimento de uma atividade de categoria B, no âmbito de atividades de arrendamento ou hospedagem.

Dedução IRC

Se o AIMI recaiu sobre os imóveis da sua empresa, então pode deduzir ao imposto devido pela mesma, na parte correspondente aos rendimentos gerados pelos imóveis sujeitos ao AIMI, no âmbito da atividade de arrendamento ou hospedagem.

Se optar por esta vertente não poderá considerar este imposto como gasto fiscal na sua empresa, ou seja, não poderá deduzir o valor do AIMI para efeitos de determinação do lucro sujeito a imposto.

E esta opção poderá fazer uma grande diferença no imposto anual devido por si, ou pela sua empresa! Vejamos como, através do seguinte caso prático.

A empresa “Opções Adicionais, Lda.”, detém um imóvel na grande Lisboa que, atualmente, se encontra arrendado. Sabemos que:

  • Este imóvel apresenta um VPT de 950 000€.
  • A empresa pagou 3 800€ de AIMI. Ou seja, 4% sobre o VPT deste imóvel.
  • Os rendimentos de hospedagem gerados por este imóvel, esperam-se, nos 72 000€.
  • Pela totalidade das atividades, espera-se que a empresa apresente cerca de 360 000€ de rendimentos, até ao final do ano.

Após uma análise às contas, o valor de imposto devido pela empresa, em IRC, é de 48 000€.

Significa isto que:

  1. Se a empresa optar por deduzir o AIMI, ao seu imposto devido, irá obter uma poupança fiscal de 3 800€;
  2. Se a empresa optar por deduzir o valor do AIMI, para efeitos de determinação de lucro sujeito a imposto, terá uma poupança de 798€.

Uma análise correta permitiu à empresa “Opções Adicionais Lda.”, obter uma poupança adicional de 3 000€!

Contacte-nos e saiba qual a opção mais rentável para a sua empresa!



Notícias em destaque:

Finalizado que está o período de pagamento do IRC de 2017 (terminou no passado dia 30 de junho), está na hora de fazermos um balanço à poupança fiscal que...

Continuar a ler
Poupança fiscal dos nossos clientes – os números de 2017

Partilhamos consigo a poupança fiscal que pode obter se pretender premiar aqueles que, neste ano atribulado, contribuíram para que a sua empresa se mantivesse e resistisse. Não perca!

Continuar a ler
Ofertas de Natal: Como poupar fiscalmente!

Ao contrário do que se tem verificado, com o início do ano letivo de 2018-2019, as rendas pagas por estudantes deslocados poderão, agora, ser deduzidas...

Continuar a ler
IRS - Dedução das rendas pagas por estudantes deslocados

O Gonçalo é dono da empresa “Tomorrow Tech, Lda.”! Uma empresa de engenharia de automação que...

Continuar a ler
Sabe quanto paga pelos seus colaboradores?
Visite o nosso arquivo de notícias