A Teresa é gerente da "You see it, you buy it, Lda." uma agência de publicidade dividida entre Lisboa, onde está estabelecida a sede da empresa, e Óbidos, terra natal da Teresa, e onde detêm um número significativo de clientes relacionados com o turismo.

Devido à crescente afluência de novos clientes, as equipas da "You see it, you buy it, Lda." não têm tido mãos a medir! Com isto, a Teresa tenciona contratar novos colaboradores, para os quadros da empresa.

Após o processo de recrutamento, a Teresa selecionou dois candidatos:

  • A Mariana, com 25 anos e um Mestrado em Publicidade e Marketing. Nunca teve um contrato sem termo e vive sozinha com o seu filho. Ela será colocada no escritório de Lisboa;
  • O Afonso, que tem uma licenciatura em Audiovisual e Multimédia, está inscrito há 12 meses como desempregado no Centro de Emprego e a esposa, recentemente, também ficou em situação de desemprego. O novo colaborador será contratado para o escritório de Óbidos.

Tendo em conta a dupla contratação, e sendo a "You see it, you buy it, Lda." parceira da UWU Solutions, a Teresa contactou-nos no sentido de perceber se podia reduzir os custos que terá, a longo prazo, com os novos colaboradores.

Vejamos como, através da implementação da medida Contrato-Geração, ajudámos a Teresa a poupar cerca de 27 800€!

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) apresenta a medida Contrato-Geração.

Este apoio é atribuído às entidades que realizem contratos de trabalho sem termo, a tempo completo ou parcial, em simultâneo, com jovem à procura do primeiro emprego e com pessoas em situação de desemprego de longa ou de muito longa duração.

Em conjunto, com o Contrato-Geração, é atribuído a dispensa parcial ou isenção total do pagamento de contribuições de segurança social, na parte relativa à entidade empregadora.

Posto isto, como pode a Teresa poupar com as novas contratações? Vejamos!

Mariana

  • Vencimento:
    • 1 600,00€ / mês
  • Sub. Refeição:
    • 167,86€ / mês
  • Custo para a empresa ao final de 24 meses de contrato:
    • 59 132,92€

A Mariana reúne as condições para se caracterizar como jovem à procura do primeiro emprego.

Assim sendo, a empresa pode requerer um apoio do IEFP, o Contrato-Geração, no valor de total 3 921,84€.

Como a Mariana está na situação de família monoparental, a entidade empregadora tem direito a 10% de majoração no apoio, ou seja, 4 14,02€.



  • Custo para a empresa ao final de 24 meses de contrato, com o apoio, incluindo a majoração de 10% :
    • 54 818,90€

Afonso

  • Vencimento:
    • 1 100,00€ / mês
  • Sub. Refeição:
    • 167,86€ / mês
  • Custo para a empresa ao final de 24 meses de contrato:
    • 41 807,92€

O Afonso, antes da contratação, era desempregado de longa duração, porque estava inscrito há 12 meses no Centro de Emprego.

Assim sendo, a empresa pode requerer um apoio do IEFP, o Contrato-Geração, no valor de total 3 921,84€.

Como a cônjuge do Afonso, também se encontra inscrita no IEFP em situação de desemprego, e o posto de trabalho foi criado em território economicamente desfavorecido (Óbidos), a entidade empregadora tem direito a 20% de majoração no apoio, ou seja, 4 706,21€.


  • Custo para a empresa ao final de 24 meses de contrato, com o apoio, incluindo a majoração de 20% :
    • 37 101,71€

No total, pela utilização da medida Contrato-Geração, a empresa terá uma poupança de 9 020,23€.


Mariana

Para além do apoio anterior, no caso da Mariana, a empresa, terá uma redução temporária de 50% da taxa contributiva, da responsabilidade da entidade empregadora, durante um período de cinco anos, que resulta numa poupança de 13 300,00€. Ora vejamos:

  • Total de contribuições, a cargo da Entidade Empregadora, ao final de 5 anos:
    • 26 600,00€
  • Total de contribuições, a cargo da Entidade Empregadora, ao final de 5 anos, com dispensa parcial:
    • 13 300,00€

Afonso

Já através da contratação do Afonso, a empresa, terá uma redução temporária de 50% da taxa contributiva, da responsabilidade da entidade empregadora, mas neste caso, será durante um período de três anos e a poupança será de 5 486,25€. Ora vejamos:

  • Total de contribuições, a cargo da Entidade Empregadora, ao final de 3 anos:
    • 10 973,50€
  • Total de contribuições, a cargo da Entidade Empregadora, ao final de 3 anos, com dispensa parcial:
    • 5 486,25€

Em suma, a empresa irá conseguir beneficiar de uma poupança, nas contribuições para a Segurança Social, no valor de 18 786,25€.

Se adicionarmos a este montante, o valor já beneficiado pela aplicação da medida Contrato-Geração, no valor de 9 020€, obtemos uma poupança total de 27 806,48€!

Ainda tem até ao próximo dia 20 de julho para submeter candidaturas e usufruir da medida Contrato-Geração. Se está numa situação semelhança à da Teresa, não perca tempo, contacte-nos!



Notícias em destaque:

De acordo com o conteúdo “Arrendamento tradicional - Diminuição da carga fiscal”, anteriormente publicado...

Continuar a ler
Qual o impacto da rescisão de um contrato de arrendamento?

Dando continuidade ao vídeo anterior, estamos de volta com o segundo vídeo sobre o Pedro e a Joana. Recordemos que ambos pretendem desfazer-se da empresa que...

Continuar a ler
Trespasse ou Venda da empresa [Valores e Cálculos]

Começou este mês, e estende-se até ao final de junho, o prazo para entrega da sua declaração de IRS! Posteriormente...

Continuar a ler
IRS 2018: O prazo para entrega começou este mês

A Margarida e o Reinaldo são um casal jovem de trabalhadores independentes. A Margarida, médica, emite anualmente...

Continuar a ler
Aumento rendimento tributável para recibos verdes - Parte I
Visite o nosso arquivo de notícias