Como pudemos verificar, o estatuto de Residente Não Habitual foi alvo de alterações. Algumas atividades foram excluídas deste estatuto, sendo que, outras passaram a ser consideradas.

Em regra, para usufruir deste benefício, o requerente teria de apresentar o pedido, através do Portal das Finanças e, posteriormente, apresentar um comprovativo de atividade de elevado valor acrescentado.

Por vezes, o processo de inscrição verificou-se bastante demorado e complicado, no entanto, também este sofreu alterações! Vejamos o caso da Marlene para melhor perceção…

A Marlene não é residente em Portugal, mas pretende vir trabalhar para Portugal em 2020, ao abrigo do regime de Residente Não Habitual. É operadora de máquinas e é licenciada.

Após a alteração da sua morada fiscal, a Marlene apenas terá de entrar no Portal das Finanças, com o seu Login, e seguir os seguintes passos:

Inicio – Os seus Serviços – Entregar – Pedido – Inscrição de Residente Não Habitual

A partir daqui, para que a Marlene possa exercer o estatuto de Residente Não Habitual, apenas terá de preencher a sua declaração anual de IRS e indicar a sua atividade (de elevado valor acrescentado) no anexo L.

Contudo, posteriormente, pode haver uma inspeção por parte da Autoridade Tributária! Durante dez anos, podem ser solicitados documentos que comprovem a atividade de elevado valor acrescentado, desenvolvida pela Marlene.

Para esta possível e expectável verificação, a UWU Solutions aconselhou a Marlene a manter:

  • uma cópia de todos os seus contratos de trabalho;
  • uma cópia de todos os seus contratos de serviços; e
  • uma cópia da declaração de início de atividade.

Isto porque, a Marlene será trabalhadora por conta de outrem e, adicionalmente, desenvolverá a sua atividade como trabalhador independente.

Se tem dúvidas relativamente ao seu enquadramento como Residente Não Habitual, contacte-nos!



Notícias em destaque:

Se existem no seu agregado familiar estudantes deslocados, é relevante saber como pode deduzir as despesas incorridas com...

Continuar a ler
Estudantes deslocados - Critérios para dedução das rendas no IRS

Para além deste agravamento das contribuições, surge ainda um novo intervalo que exige a contribuição. Isto é, se a...

Continuar a ler
Alteração à isenção das contribuições para a segurança Social

O SIFIDE II, ou Sistema de Incentivos Fiscais em Investigação e Desenvolvimento Empresariais II, é um benefício fiscal que visa apoiar as atividades de...

Visualizar vídeo
Incentivos em Investigação e Desenvolvimento II (SIFIDE II)

A DLRR, ou Dedução por Lucros Retidos e Reinvestidos, é uma medida de incentivo às PME que permite a dedução à coleta do IRC dos lucros...

Visualizar vídeo
Dedução por Lucros Retidos e Reinvestidos (DLRR)
Visite o nosso arquivo de notícias