Entraram em vigor, no passado dia 22 de Agosto, as novas regras sobre transações efetuadas em numerário. Assim, devido ao elevado número de pedidos de esclarecimentos que temos recebido, partilhamos aqui uma série de respostas a algumas das dúvidas mais comuns.

De uma forma resumida esta nova lei proíbe:

  • O pagamento ou recebimento em numerário de montantes iguais ou superiores a 3.000€, ou o seu equivalente em moeda estrangeira;
  • As transações realizadas em numerário, por empresas ou profissionais independentes com contabilidade organizada, respeitantes à atividade empresarial desenvolvida, de valor igual ou superior a 1.000€ (ou equivalente em moeda estrangeira);
  • As pessoas singulares não residentes em território português (exceto empresários ou comerciantes, que estão sujeitos aos limites acima referidos) de realizarem transações em numerário de montantes iguais ou superiores 10.000€;
  • O pagamento em numerário de impostos cujo o montante exceda os 500€.

Caso esta norma seja infringida, estão previstas coimas entre 180€ e 4.500€.

Se as suas dúvidas persistirem contacte-nos.

Como funciona a proibição para as entidades sem contabilidade organizada?

As entidades sem contabilidade organizada regem-se pelas mesmas regras dos particulares, ou seja, podem efetuar transações (pagamentos e recebimentos) até 3 000€. Transações de valores superiores aos estabelecidos devem ser feitas através de outro meio que seja rastreável (cheque, transferência bancária, etc.).


Como funciona a proibição para as empresas?

Nas empresas o limite é mais baixo. Assim, no caso destas, só podem ser efetuados pagamentos em numerário até 1 000€. Qualquer valor acima deste limite deverá ser feito através de outro meio que seja rastreável (cheque, transferência bancária, etc.).

É possível pagar os impostos em numerário?

O patamar neste caso é ainda mais restrito, pois apenas é permitido o pagamento em numerário de valores abaixo de 500€. O pagamento de valores superiores deverá ser feito através do meio especificado no respetivo pagamento.

Os limites referidos aplicam-se a um depósito bancário?

Esta lei não tem impacto sobre os depósitos bancários. Deste modo, pode efetuar depósitos em numerário de qualquer valor, sem que esteja a cometer uma infração. Apenas de alertar que, independentemente disto, o banco pode fiscalizar operações, realizadas em contas de terceiros, de valores superiores a 5 000€.

Uma pessoa empresta dinheiro a um amigo. Está abrangida por esta nova lei?

Embora persistam dúvidas na interpretação de alguns juristas, considera-se mais seguro optar pela interpretação mais conservadora, ou seja, considerar que os empréstimos também estão incluídos nesta proibição e só podem ser feitos, em numerário, até ao patamar de 3 000€.

Os não residentes em Portugal regem-se pelas mesmas regras?

No caso dos residentes no estrangeiro, estes podem efetuar transações (pagamentos e recebimentos) em numerário até 10 000€, no caso de privados. Já as empresas com sede fora do país são reguladas pelas mesmas regras que as nacionais.




Notícias em destaque:

A “fatura fiscal” da sua empresa está a chegar! É já neste mês de maio que terá de proceder ao pagamento do imposto sobre...

Continuar a ler
IRC 2018 - Diminua o imposto a pagar

O Orçamento do Estado para 2017 trouxe uma novidade muito relevante quanto à tributação de imóveis: o adicional ao IMI (o chamado AIMI). O valor tributável do imposto corresponderá à ...

Continuar a ler
AIMI - Saiba tudo sobre o novo imposto sobre imóveis

Marco Libório, partner da UWU Solutions e Autor do livro “Como poupar em impostos no imobiliário”, estará presente como orador...

Mais informações
Participe no 3º Workshop de Investimentos Imobiliários

Durante este período de entrega do IRS, muito se debate o assunto do englobamento. Mas no que consiste este processo? Quais são as suas implicações e...

Continuar a ler
Entrega de IRS - Englobamento de rendimentos
Visite o nosso arquivo de notícias