Sabia que, ao adquirir viaturas elétricas e híbridas plug-in, pode usufruir de benefícios fiscais?

Efetivamente, com a aquisição de viaturas elétricas e híbridas plug-in, as empresas podem usufruir de alguns benefícios fiscais, que lhes permitem obter ganhos face à aquisição de viaturas movidas a combustíveis convencionais.

Estas vantagens verificam-se com a introdução da possibilidade de dedução de IVA da aquisição de viaturas e das respetivas despesas, com o desagravamento ou mesmo com a eliminação das tributações autónomas, e com uma amplificação do valor das depreciações e amortizações aceites fiscalmente.

Assim, vejamos de seguida:

  • Qual a possibilidade de dedução do IVA;
  • Qual a sujeição a tributações autónomas; e
  • As depreciações aceites fiscalmente.

Alguma dúvida não hesite em contactar-nos.

Possibilidade de dedução do IVA

O valor referente ao IVA da aquisição de viaturas elétricas ou híbridas plug-in é dedutível mediante determinados limites.

Estes limites verificam-se ao nível do valor de aquisição da viatura, correspondendo a 62.500€ para viaturas movidas a energia elétrica e 50.000€ para viaturas híbridas plug-in. Assim sendo, conseguimos equiparar o tratamento fiscal de viaturas ligeiras de passageiros a viaturas ligeiras de mercadorias.


Tributação autónoma- desagravamento ou revogação

A aquisição de viaturas movidas a combustíveis convencionais e todas as despesas daí decorrentes estão sujeitas a tributações autónomas de acordo com o preço de aquisição da viatura, e com o resultado da empresa.

Quanto à aquisição de viaturas movidas a energia elétrica, bem como as respetivas despesas, não estão sujeitas a qualquer tributação autónoma.

Relativamente às viaturas híbridas plug-in, os sujeitos passivos verificam um desagravamento das taxas de tributação autónoma, quando comparadas com as taxas em vigor para veículos movidos a combustíveis tradicionais.

Vejamos:

Depreciações aceites fiscalmente

Quando nos debruçamos sobre a depreciação de viaturas, teremos de tomar especial atenção aos limites definidos para os valores fiscalmente aceites, ou seja, para os valores de aquisição de viaturas ligeiras de passageiros ou mistos que são aceites como gastos.

Estes limites divergem de acordo com o tipo de veículos, existindo ainda uma limitação adicional de acordo com o ano de aquisição da viatura.

Relativamente às viaturas movidas a combustíveis fósseis é aceite fiscalmente o valor de aquisição até ao limite de 25.000€. Para viaturas movidas exclusivamente a energia elétrica, o limite fiscal atual é de 62.500€. Se estivermos perante veículos híbridos plug-in, é aceite como custo fiscal o valor de aquisição até 50.000€. Nas mesmas condições, para veículos movidos a GPL ou GNV, o limite está nos 37.500€.

Para além destes benefícios, com a aquisição de viaturas movidas a energia elétrica, há ainda lugar a outros benefícios a nível do Imposto Único de Circulação e do Imposto Sobre os Veículos.



Notícias em destaque:

No âmbito da regulamentação do branqueamento de capitais, no próximo dia 19 de novembro entra em vigor a Lei nº 89/2017, que vem introduzir um novo regime sobre os beneficiários efetivos. Esta lei terá uma implicação direta sobre...

Continuar a ler
RCBE - Novas obrigações para as empresas

Se pretende investir no capital social de uma ‘’Startup’’, saiba que o Programa Semente lhe permite usufruir de um benefício fiscal em IRS, até 25% do valor do investimento, com...

Continuar a ler
Vai investir numa startup! – Sabia que pode ter um benefício fiscal?

Conforme já divulgado anteriormente por nós, o Orçamento do Estado para 2017 trouxe uma novidade relevante quanto à tributação de imóveis: o adicional ao IMI (o chamado AIMI).

Continuar a ler
AIMI – Faça a melhor opção e poupe no imposto

Se tem viaturas vinculadas à sua empresa, deve ser do seu conhecimento que algumas destas, nomeadamente as ligeiras de passageiros, estão...

Continuar a ler
Tributação autónoma sobre viaturas ligeiras de mercadorias
Visite o nosso arquivo de notícias