A partir de 1 de setembro entra em vigor uma nova forma de cálculo das emissões de CO2 (WLTP – Worldwide Harmonized Light Vehicles Test Procedure). A mesma poderá aumentar o valor dos impostos associados aos automóveis e, consequentemente, influenciar o preço final dos mesmos.

Quer isto dizer que, com esta nova forma de cálculo que se espera seja mais exata, as emissões de CO2 medidas e declaradas serão expectavelmente superiores. Consequentemente, o ISV e o IUC irão aumentar, porque consideram aquela variável no cálculo do imposto a pagar.

O Alexandre pretende comprar hoje um automóvel ligeiro de passageiros. Esta aquisição está sujeita ao imposto sobre veículos (ISV), que é devido uma única vez, aquando do registo da matrícula nacional. Este imposto é baseado na cilindrada do veículo que o Alexandre irá escolher, e nas emissões de CO2 do mesmo.

Até ao final deste mês de agosto o cálculo das emissões de CO2 será feito pelo atual método, que irá indicar um valor de emissões inferior ao medido pelo novo sistema WLTP (em vigor a partir de 1 de setembro).

Considere então os seguintes dados:

  • Cilindrada: 1199cm3;
  • Emissões de CO2: 119 g/km;
  • Tipo de combustível: Gasóleo:
  • Estado: Novo.

Utilizando o simulador disponibilizado pela AT, o Alexandre teria um valor a pagar de ISV no valor de 3.032,06 €.

Admita agora que o Alexandre adia a sua compra para setembro. Com o novo sistema de cálculo, imaginemos que o valor apurado das emissões de CO2 é de 125 g/km. O valor do imposto a pagar, nestas condições, seria de 3.762,58€. Significa isto que, pela mera alteração da forma de cálculo, o imposto no momento da compra aumentará 730,52€.

Posteriormente, o IUC (imposto único de circulação) do carro do Alexandre, que é devido anualmente pela propriedade do veículo, terá exatamente o mesmo tratamento. Também o valor deste imposto é apurado com base na cilindrada e emissões de CO2. Considerando que o novo sistema de cálculo de emissões indicará um volume superior das mesmas, naturalmente o IUC anual a pagar pelo Alexandre será superior.

Se tem uma empresa ou é trabalhador independente, resta agora saber se esta compra poderá ser otimizada fiscalmente! Contacte-nos e teremos o maior prazer em analisar a sua situação em concreto.



Notícias em destaque:

Marco Libório, partner da UWU Solutions e Autor do livro “Como poupar em impostos no imobiliário”, estará presente como orador...

Mais informações
Participe no 3º Workshop de Investimentos Imobiliários

Sabe que pode beneficiar de uma isenção ou redução nas contribuições que paga à Segurança Social? Efetivamente, existe a possibilidade de usufruir de um beneficio sobre as suas contribuições. Tal tem efeito caso...

Continuar a Ler
Beneficia da redução de contribuições pagas à Segurança Social?

As pequenas e médias empresas (PME) podem deduzir à sua coleta do IRC uma percentagem dos lucros retidos e reinvestidos, em ativos elegíveis, no prazo de dois anos...

Continuar a ler
Dedução por Lucros Retidos e Reinvestidos (DLRR)

Efetivamente, se a sua empresa transporta mercadorias, seja qual for a sua natureza ou espécie, as mesmas devem ser acompanhadas por documentos de transporte. Estes documentos devem...

Continuar a Ler
Regime de Bens em Circulação - O que necessita saber?
Visite o nosso arquivo de notícias